“O juramento à bandeira representa um compromisso com a causa nacional”

Data: 14/12/2017

O Presidente da República e Comandante-Chefe das Forças de Defesa e Segurança, Filipe Jacinto Nyusi, disse que o juramento à bandeira representa um compromisso com a causa nacional.

O Chefe do Estado falava durante o acto do encerramento do XXVII curso de graduação da Polícia, na Escola Prática de Matalane, distrito de Marracuene, província de Maputo.

O Presidente Nyusi exigiu aos agentes da Polícia da República de Moçambique (PRM) a serem modelos de honestidade, evitar ser corrupto, corruptor e também nunca permitir ser corrompido, instando-os a prevenir e combater a corrupção, e para isso, segundo o estadista, devem antes conhecer as características da corrupção, formas como se manifesta, bem como as consequências nefastas deste fenómeno para o desenvolvimento económico e social e para a imagem do país no mundo.

“O nosso polícia deve ser modelo. Ao saírem deste viveiro devem respeitar o quadro legal instituído, serem capazes de conter os actos de perturbação da ordem e segurança públicas, repelir quaisquer situações que alterem o normal funcionamento das instituições do Estado e outras que atentam à Constituição da República” - indicou o Chefe do Estado.

O Presidente Nyusi referiu que a educação cívica patriótica deve constar sempre nos curricula de formação. A corporação, ao que explicou o Comandante-Chefe das FDS, é a base para o despertar de consciência e a construção de valores cívicos morais, e através dele galvanizar valores multiculturais da moçambicanidade e consolidação da unidade nacional.

“Ao incluirmos esses conteúdos nos curricula de formação policial, estamos a contribuir para a formação de um polícia íntegro que cumpriu os seus valores de forma consciente e responsável de um agente que respeita o cidadão”, disse o Presidente da República, explicando que a educação cívica patriótica é ainda um aliado valioso no combate à corrupção. “Precisamos de desmistificar a corrupção”, instou o Presidente da República.

O Chefe do Estado disse ainda que o juramento da bandeira representa um compromisso com a causa nacional, que se materializa na prontidão para o cumprimento das obrigações policiais, de uma entrega sem reservas na defesa da pátria e do Estado moçambicano. Representa, igualmente, segundo o mais alto magistrado da Nação, o assumir público do combate sem tréguas de todo o tipo de crime, incluindo o crime organizado e a corrupção.

Felicitou ainda os bombeiros pela passagem ontem de mais um aniversário, referindo que os mesmos transformam dificuldades em desafios, ao reduzir os incêndios em relação ao ano passado em mais de 40 por cento usando como arma principal a mobilização e sensibilização das comunidades.