Presidente da República insta população a tomar medidas para evitar doenças

Data: 03/07/2017

O Presidente da República, Filipe Jacinto Nyusi, disse, hoje, na no Distrito de Chitima, Província de Tete, que é preciso tomar medidas profiláticas para evitar doenças como a malária e a cólera, entre outras que afectam a população.

“A malária evita-se. É preciso eliminar os charcos de águas estagnadas, que são fontes de reprodução de mosquitos. Se existem os mosquitos, então usem, sem tabús, as redes mosquiteiras para se defenderem. A cólera, a chamada doença das mãos sujas, também se evita. Temos de usar as latrinas e lavar as mãos”, disse o Chefe do Estado, repudiando a renitência de certas pessoas em usar as redes mosquiteiras.

De acordo com o informe do Governo Provincial, apresentado pelo respectivo timoneiro, Paulo Auade, em 2016, foram registados 355.086 casos de malária e 116.469 de doenças diarreicas, incluindo cólera, na Província.

Noutra perspectiva, o Presidente da República manifestou a sua insatisfação pelo surgimento de um novo fenómeno em que indivíduos de algumas seitas religiosas instam as pessoas a não recorrerem aos hospitais para tratamento em caso de doenças.

“Não permitam isso aqui em Tete. A religião não faz política. Ela moraliza. Estes mesmos indivíduos, quando adoecem, recorrem às unidades sanitárias, mas depois proíbem outras pessoas de fazerem o mesmo”, afirmou o estadista, instando a população a ser vigilante face a estes indivíduos ou outro tipo de desinformação.