PR reafirma posição de Moçambique de suspensão do bloqueio económico à Cuba

Data: 25/08/2023
 
PR Nyusi recebe seu Homologo de Cuba, Miguel Diaz Canel-29

Maputo, 25 de Agosto de 2023 – A República da Cuba enfrenta uma situação de bloqueio económico, comercial e financeiro há mais de 60 anos. E este assunto foi hoje tema de debate entre o Presidente moçambicano, Filipe Jacinto Nyusi, e o seu homólogo cubano, Miguel Díaz-Canel.

Durante as conversas por ocasião da visita ao país, o Chefe de Estado voltou a manifestar a solidariedade ao “povo irmão” de Cuba por este facto.

“E reiterámos a posição de Moçambique de, mais uma vez, exigir que seja resolvido. O mundo precisa de coexistir, os povos precisam de estar juntos para poderem desenvolver, e existem preocupações fundamentais, importantes e essenciais que precisam de ser resolvidas, e essas só se podem resolver havendo uma harmonia, compreensão e tolerância, aquela tolerância que sempre nos referimos em diferentes momentos”, disse o estadista, em declarações conjuntas à imprensa.

Na ocasião, o Presidente da República saudou o povo cubano pela resiliência em meio a esse bloqueio, pois “para resistir esses anos todos é preciso saber estar, saber ser”.

Em resposta a este apelo do estadista moçambicano, Miguel Díaz-Canel agradeceu pelo “apoio inalterável” de Moçambique na denúncia do povo cubano […] contra o bloqueio imposto por mais de seis décadas.

“Moçambique sempre apoiou nas resoluções aprovadas anualmente na União Africana e nas Nações Unidas. É uma amostra da sua compreensão sobre o custo desta injusta política, sobre o nível de vida do nosso povo e confirma também a irmandade entre os nossos dois povos e governos”.

O Presidente moçambicano informou sobre a situação de segurança ao nível do país, tendo a questão do combate ao terrorismo e extremismo violento sido um dos pontos, e fez menção aos avanços alcançados neste sentido.

Informou também sobre os esforços de consolidação da unidade e reconciliação nacional através do diálogo entre as diferentes forças e que culminaram com o processo de Desarmamento, Desmobilização e Reintegração dos antigos guerrilheiros da Renamo, o DDR.