PR: “Nunca deixaremos esta pátria nas mãos dos tiranos”

Data: 29/09/2023
 
Presidente da Republica

Cidade de Maputo (Moçambique), 28 de Setembro de 2023 – O Presidente da República e Comandante-chefe das Forças de Defesa e Segurança (FDS) de Moçambique, Filipe Jacinto Nyusi, acaba de reafirmar que “nunca se deixará esta pátria nas mãos dos terroristas, que jamais se deixará nas mãos dos tiranos.

“As nossas Forças de Defesa e Segurança têm buscado inspiração na coragem e bravura do seu primeiro Comandante-chefe, o Marechal Samora Machel, para defender a pátria, a nação moçambicana, contra o terrorismo e o extremismo violento”.

Esta reafirmação é, segundo o Chefe de Estado, o melhor presente que o país pode dar por ocasião do seu aniversário natalício, celebrado esta semana e que tem o 29 de setembro como o ponto mais alto das bodas de álamo (90 anos) do nacimento do primeiro Presidente de Moçambique independente.

O Presidente da Républica fez estas afirmações durante o lançamento das celebrações da semana alusiva ao nascimento de Samora Machel, que coincidiram com a inauguração do centro cultural Moçambique-China, instalado no Campus principal da universidade Eduardo Mondlane (UEM), na Cidade de Maputo.

Lembrou na ocasião que as festividades destas bodas de álamo não se resumiam àquele evento, pois desde Julho do corrente ano a Fundação Samora Machel tem-se esmerado em actividades no contexto deste aniversário.

O estadista encorajou à Fundação Samora Machel a continuar a ser cada vez mais criativa para que a vida e obra do então Presidente seja matéria de interesse nacional, regional e internacional.

Reiterou os agradecimentos à família Machel por ter dado ao povo moçambicano um nacionalista convicto e um estadista sem igual.

O Presidente Nyusi garantiu que o Governo continuaria a assumir o compromisso de preservar e a valorizar os ideais de Samora Machel através da consolidação da unidade nacional, da paz e da democracia, protegendo a independência nacional, a integridade territorial, assim como o desenvolvimento e o bem-estar do povo moçambicano, criando sempre condições para o reconhecimento do país no Conserto das Nações, defendendo sempre a cultura, a identidade do povo moçambicano.

“Samora vive no coração de cada moçambicano. Viva a memória inesquecível do Presidente Samora Machel!”, enalteceu.